PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

segunda-feira, 9 de março de 2009

MENSAGEM A MEU MARIDO



MENSAGEM A MEU MARIDO
(Genaura Tormin)

Amor meu,

Todas as palavras já foram ditas: ternas, hostis, enrustidas. Tantas vezes mal entendidas! Mas isso não importa. O afeto e a reciprocidade do querer falam por nós. Já não somos dois, mas apenas um, fundidos no sentimento maior que cumplicia as nossas vidas há tantos anos. E isso é uma bênção, uma dádiva do Criador.

Juntos, dividindo dificuldades e alegrias, construímos um lar feliz.

Temos tido a força de superar os nossos próprios limites, fazendo sempre das dificuldades uma ponte para as grandes travessias. E quantas batalhas tão renhidas já vencemos! Quantos troféus recebemos pela vida afora! O que faz a diferença não é o que nos acontece, mas como reagimos a esses acontecimentos. E você tem sido o mestre, o pai, o amigo, o guru que me ensina a fazer essa análise, tantas vezes tão difícil de aceitar.

Fizemos os melhores filhos e tenho certeza de que diante de Deus temos procurado cumprir a missão num só espírito-de-corpo, unindo forças e caminhando todos de mãos dadas nesse trajeto terrestre.

Acredito que você não cruzou o meu caminho por acaso. Talvez tenhamos caminhado juntos em outros tempos, noutras galáxias... De novo seguimos na mesma estrada, e quem sabe, você veio para apascentar-me a alma, para forjar o meu espírito rebelde e incentivar-me na subida da montanha. E que íngreme subida! Mas com você completo-me, torno-me forte, pronta para enfrentar todas as intempéries do tempo. Sei que não estou só. Nunca estive. Você representa o meu equilíbrio, o meu ponto de apoio, o meu chão.

Um cajado sempre aparece para apoiar-me nas fraquezas. Todas as vezes, um anjo de cabelos grisalhos surge para salvar-me das tempestades na hora certa, no momento exato.

E por isso e muito mais, só tenho a agradecer e pedir-lhe perdão por não conseguir ser a esposa maravilhosa que você merece. A vida tolheu-me o caminhar, ofereceu-me as amarras do viver físico, fazendo-me por vezes amarga, não obstante a consciência de que as dificuldades bem compreendidas fazem-nos crescer, tornando-nos melhores. O ser humano é falível e eu me penitencio por isso, ratificando o desejo de sempre tentar ascender no caminho do bem. Sei “que todo ser humano é uma expressão do vasto Espírito Infinito”.

Entre todas as palavras, nada encontrei que pudesse externar com precisão o que gostaria de dizer, compartilhar... Assim, quero desejar-lhe tudo de bom que uma pessoa especial merece. Com certeza, se você não existisse haveria um vazio enorme, uma lacuna, porque você é insubstituível. É único e o melhor ser humano que conheci. Portanto AMO-O MUITO! Deus o abençoe!

Que nesse Cursilho — um momento maior entre criatura e Criador —, possa aproveitar o máximo e armazenar o bem que, para você, já precisa de um grande armazém graneleiro.

Cuide-se! Você é muito importante para todos e principalmente para sua família que o ama demais!

Nesses grandes três dias de ausência guardaremos no canto do peito a saudade sua.

Beijos, beijos, beijos...

Sua mulher,
Genaura Tormin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)