PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

domingo, 8 de novembro de 2009

SIMPLESMENTE, GENAURA



JÔ TAUIL, uma pessoa grande, uma alma iluminada que tive o prazer de conhecer nesse universo da virtualidade! Uma poetisa renomada dos versos e da vida. Uma mestre em exercício que nos ajuda a crescer, a melhorar nossos valores e ascender. Obrigada, amiga querida! Fico sempre a dever, mas muito feliz por vc ver tudo isso em mim.

SIMPLESMENTE, GENAURA...
(Maria José Tauil)

Genaura Tormin
mulher inteira
MULHER GUERREIRA
coragem herdada
de Angelina Muribeca
mulher-cultura
mulher - biblioteca
mulher alada
de incríveis vôos
em céus independentes
mulher efervecente
de humor eloqüente
da alegria envolvente
MULHER - ESPERANÇA
que jamais se cansa
a mãe - carícia
de Lara Patrícia
a mãe - paparico
de Flávio, Fernando e Frederico
do Alfredo, a afinidade
preciosa metade
sua grande verdade
apoio...abrigo
amado e amigo
mulher - plenitude
mulher - melodia
mulher - virtude
manto...agasalho
céu...paraíso
MULHER MARAVILHA
dos sonhos, andarilha
mulher sapiência
de bela aparência
pura benevolência
mulher que conquista
mulher - artista
idealista
da vida, contorcionista
malabarista
.................
Genaura - amiga
lealdade a longo prazo
a maior prova
de que aqui não viemos
por acaso...

PARABÉNS, AMIGAAAAA!!!!
QUE DEUS TE ABENÇOE SEMPRE!
TE AMO!!!!!!

Um comentário:

  1. No mesmo céu a brilhar duas estrelas de mesma grandeza.

    Parabéns Genaura e parabéns Maria José Tauil.

    ResponderExcluir

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)