PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

FELIZ ANIVERSÁRIO, ALFREDO




FELIZ ANIVERSÁRIO, ALFREDO


Alfredo, querido,

Hoje é o aniversário de uma pessoa muito importante e querida na minha vida! Que me apóia, que me ama e me ampara nas tormentas, dividindo comigo as alegrias, os problemas e os sucessos.

Que me fêz mulher e me agraciou com os mais lindos presentes do mundo: 4 lindos filhos, tesouros que enfeitam a nossa vida.
Essa pessoa é Você, Alfredo De Paiva Tormin

Sou muito feliz em ser a sua mulher e ostentar o seu nome.
Nesse plano terrestre já caminhamos muito.

Graças a Deus, temos conseguido sair ilesos e voar na calmaria e no entendimento, cumprindo a missão que nos foi confiada: um por todos e todos por um.

Nossa família é uma empresa sob a nossa administração.
São 46 anos de parceria, nessa sociedade que um dia tivemos a sorte de fundar.

Somos cúmplices!
E hoje vc aniversaria!
Parabéns, meu amor!

Muita paz, muita saúde, muita alegria!
Que Deus abençoe e ilumine sempre os nossos caminhos, guie os seus passos,  o seu encantamento de viver!

Como jardineiros desse jardim/família, continuo no adubo da terra, no plantio das flores... 

Minha enxada ainda ganha velocidade para carpir no eito junto com você, viu!
Feliz aniversário!

Beijos de sua mulher
Genaura Tormin

12.9.2014

Um comentário:

  1. Muitas felicidades e parabéns pra vcs!......Vc é minha inspiração!...bjo com carinho.

    ResponderExcluir

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)