PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

FELIZ ANIVERSÁRIO, RODRIGO



OI RODRIGO!
(Genaura Tormin)


Vim lhe desejar Feliz Aniversário!
Admiro-o por tudo que você é.
Agradeço por ser o meu NETO.
Sou muito feliz em tê-lo por perto.
Volto no tempo e o vejo tão pequeno!
Pela vidraça, uma gentinha nova,
Um presente de Deus para a nossa família.

Quinze anos se passaram!
Hoje você é um homem,
Com todas as qualidades:
Filho, amigo e neto querido.

Que você cresça sempre,
Ame e seja amado.
Que Deus ilumine os seus passos.
Que eles sejam firmes, decididos
E benfazejos na busca do aprendizado
E do exercício do amor.

Sou encantada com você!
Que essa transcendência de paz,
Amor e fraternidade que lhe é peculiar,
Galgue muitos espaços fazendo a
Diferença na construção do porvir.

Amo-o muito!
Estou com saudades!
Que essa viagem,
Seja uma lembrança de felicidade
Que marcará este aniversário.

Beijos da
Genaura Tormin
Goiânia, 31.05.2010

Um comentário:

  1. Que alegria partilhar os quize anos de um neto. Parabéns Genaura. Desejo, de coração, muita saúde, paz e prosperidade para seu querido neto Rodrigo. Que Deus o abençõe!! Uma ótima semana para vocês!! Beijos, ;)

    ResponderExcluir

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)