PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

OFÍCIO DO AMOR



OFÍCIO DO AMOR
(Genaura Tormin)

O amor é o melhor remédio
Para todas as tristezas e dores!
Abre portas e Janelas,
Constrói pontes e possibilidades.

Para os que caminham sem pés,
Nas asas das dificuldades,
A sua importância é bem maior,
Chega a fazer milagres.

Mas o amor, de que falo,
Não é o excesso de proteção,
Que impede os aprendizados,
As conquistas, e gera acomodação...

Esse amor, esse tão grande amor,
Chama-se AMOR-RESPEITO,
AMOR-RESPONSABILIDADE,
Amor companheiro, que não mutila
Nem rotula de inválido.

A verdadeira invalidez está na mente,
De quem não tem compaixão,
E não sabe transmitir coragem
No ofício de um amor-irmão.

Gyn, 12.02.2012

2 comentários:

  1. Pena geralmente descobrir o valor desse amor quando se vê privado dele!
    A propósito ótimo blog!
    Abraço forte!

    ResponderExcluir
  2. Olá querida e grande amiga,
    Obrigada pelos elogios na poesia "Enamorar-se". Fico até meio sem jeito. Muitas vezes, nem parece que sou eu que estou escrevendo.
    O amor é o melhor e maior remédio que existe, amiga.
    Através dele, beijamos as mãos e as faces de nossos pais, beijamos nossos irmãos, amigos e, se o juntarmos ao perdão, beijamos as faces de nossos inimigos.
    É ele o promotor de todas as coisas belas e maravilhosas que existem. E só mesmo Deus, em Sua Infinita Misericórdia, pode criá-lo e dá-lo a seus filhos como o maior presente que podemos receber.
    Adorei o poema! E você, também adoro!
    Beijos em teu coração.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)