PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

quinta-feira, 24 de março de 2011

MENSAGEM AO LEITOR


Eis mais um capítulo do meu livro Pássaro Sem Asas. Um brinde aos meus leitores. Espero que gostem. Na verdade é o último capítulo, embora eu já haja postado alguns aqui, de maneira aleatoria.

MENSAGEM AO LEITOR
(Genaura Tormin)

Leitor, você, que por meio dessas páginas esteve ao meu lado em tantas peripécias, mas também em tanto aprendizado, conquistas e alegrias, deixo o meu agradecimento maior.
Que minhas experiências o conduzam à reflexão e, de repente, você se descubra a pessoa mais feliz do mundo. Aprenda a encontrar a sua própria felicidade. Ela não é comprada, é conquistada. Deve ser desbravada de dentro para fora. E para isso é preciso buscar, amando-se em primeiro lugar e repartindo com os demais o amor que lhe vai no peito. Se não amamos a nós mesmos, como poderemos amar aos outros ou permitir que sejamos amados? Dessa forma, você partirá de si para uma conquista global. É uma receita simplista, mas muito verdadeira. Basta querer. Cultive a sua autoestima, arrume o seu interior e vá à luta!
Há tanta beleza na Terra! Há tanta beleza em você! Aprenda a buscá-la na destreza dos seus passos, na ternura das palavras, na bondade do coração...
Tudo está em constante evolução. As pessoas mudam, o tempo passa, o mundo se transforma na metamorfose da vida. Tudo se esvai com o vagar do tempo, e por vezes nos esquecemos de nós mesmos, do que fomos, do que somos. Nada permanece igual. Restam-nos os bons momentos guardados para sempre nos aposentos da memória.
Cada momento é único e não volta nunca mais.
Encontre motivo para ser feliz numa manhã de sol, num bom-dia ao desconhecido que perdeu o ônibus, na flor que desabrochou no seu jardim, no sorriso do seu filho, na volta a casa... Quantos não têm um lar para voltar!
Seja feliz pela vida que pulsa em você e pelo pulsar de sua própria vida. Você está vivo!
Seja feliz porque pode renascer todos os dias para uma vida melhor. Marque a sua trajetória com pegadas de solidariedade. Você não está aqui por acaso. Você precisa da vida e ela de você! Ponha-se no trabalho e ajude a melhorar o mundo. Uma fagulha, apenas, de sua mente positiva pode ajudá-lo. “Carreando um punhado de terra todos os dias fará uma montanha”.
Seja feliz porque trabalha e pode ser útil ao próximo. A vida é uma escola, uma pós-graduação na matéria em débito. Não perca as muitas oportunidades para evoluir. É na queda que os rios adquirem forças. Aprendemos mais com os erros do que com os acertos, porque eles se gravam mais profundamente em nossa consciência. É preciso saber tirar proveito das experiências adversas para convertê-las em ascensão. Ainda que os passos pareçam frágeis, vá em frente! Não desanime! Avance, abrindo caminhos, cantarolando a vida e incentivando os que se deixam ficar à margem dos caminhos.

Equilíbrio

Evoluir
É ser inteiro, autêntico,
Despojado, verdadeiro,
Dono de si mesmo.
É semear o bem,
Namorar a vida,
Encantar-se com a chuva,
Com o verde da esperança,
Do amor, da flor,
Do mundo!

Otimismo, emoção,
Temperos da jornada.
Há tantos caminhos,
Veredas e estradas...
Nem entorpecidos
Nem hostis os atos.
O equilíbrio é o ideal.
O amor leva à felicidade!
Singularidade de olhar,
Ternura de afago
Constroem rumos e vidas.

A emoção é roupagem da alma,
E a essência é holística.

Coíba a violência, o desamor. Empenhe-se em evoluir em direção à perfeição e procure servir. Contribua! A vida é uma grande máquina, e você, ainda que seja uma minúscula peça, faz parte e é imprescindível para o seu desempenho.
O avanço tecnológico trouxe-nos o progresso, provou a inteligência humana, armou o mundo, possibilitando a desintegração num piscar de olhos, bastando acionar botões. Custou-nos ônus exacerbado. Aproximaram-se as distâncias e distanciaram-se as proximidades, valendo dizer que é no meio da multidão que nos sentimos mais sozinhos.
Precisamos transmitir afeto, paz e alegria, para amainar essa síndrome de violência. Cada um, na condição de ser humano carente, sensível, amorável, tem que se esforçar para fazer feliz o próximo. Pelo menos o mais próximo. Com isso seremos os mais beneficiados, pois o princípio cristão prega: “há mais felicidade em dar do que em receber”.

Ato de amor

Doar, doar-se,
Compartilhar, solidarizar-se!
Eis um sentimento em defesa do amor.
Doar enobrece,
Faz crescer o doador.

Não percam oportunidades:
Doem órgãos,
Façam felicidade!
Renovem um coração cansado;
Devolvam luz a olhos que não mais enxergam
A beleza do mar, do amor,
Da chuva, dos prados, da flor,
Da lua matreira numa noite fria.

Doem a pele, os rins, os ossos,
Até os pequenos fragmentos,
Pois servirão de alento
Aos centros de pesquisas,
Para novos antídotos,
Novas descobertas
Em prol da humanidade.

E o resto,
Quando nada mais tiver serventia,
Que seja deixado num lugar tranqüilo,
Sob a terra pura, o último exílio,
Sem concreto, sem luxúria, sem rebeldia,
Debaixo de um ipê florido,
Tendo um riacho por companhia.

Quem sabe, ainda esses rejeitos
Fecundarão a terra,
Fazendo brotar pequenas flores,
Para aninhar os pássaros cantores
No entardecer?

Despojado das vestes de carne,
O espírito agradecido alçará vôo,
Misturando-se ao infinito,
Planando sobre a terra.

Saia do seu esconderijo! Olhe em volta! Dê um sorriso, uma palavra, até mesmo um gesto, contanto que sejam permeados de amor. Procure ajudar! Una a ajuda material à doçura do seu coração. Transmita paz àqueles que, por insensibilidade ou falta de crença, viciam-se, usando a droga por escudo num processo de autodestruição; enveredam pela violência, ceifando vidas, enquanto você poderá ser a próxima vítima.
Cultive bons pensamentos. Somos produtos da mente. São eles os gestores de nossas ações boas ou más. Corra atrás dos sonhos, pois Charles Chaplin costumava dizer: “Quando deixares de sonhar, poderás continuar vivendo, mas, com certeza, terás deixado de existir”. Nos sonhos se alicerçam os anseios mais caros, os projetos de toda uma vida, o respeito por si mesmo, a autoestima e o dinamismo de viver. Quantas vezes o sonho é acalentado, esperado, trabalhado, sofrido... O importante é que esteja sempre aceso e alicerçado nos princípios da justeza e da dignidade humana. Primeiro, a criação mental, a visualização e o ardente desejo de concretizar o que está tão bem esculpido no cérebro e no coração. Isso é o sonho!
Seja entusiasta! É muito importante saber sorrir! O sorriso é o exercício da afetividade: abre caminhos, cria laços, enfeita a alma e o coração. O sorriso traduz paz, ternura, perdão... Lembre-se de que somos sempre instrumentos a serviço da vida, portanto herdeiros dos nossos atos e senhores de nossas colheitas.
Procure ser nobre, forte e complacente. Afaste as revoltas, recalques, inseguranças, ódios, pois isso não leva senão a nada! Não vai resolver o seu problema. Ninguém lhe devolverá a paz se não a buscar. Pensamentos contrários são regados por forças maléficas e, por vezes, podem redundar em crimes horrendos que abalarão não só você, mas toda a sua família e amigos.
Dizem que quando não podemos transpôr uma montanha, devemos circundá-la até o cume. Assim, para tudo há uma solução viável. Não há problemas insolúveis. Vá à luta! Ouse, trabalhe que o retorno virá, assim como volta pela força da gravidade, o corpo sólido que atiramos ao ar.
Sua vida é a sua vida! Os problemas são o carma do seu ser, intransferível, que com a sua aceitação tornar-se-á leve em seus ombros. E você pode transformá-lo, superá-lo! Dê asas ao seu espírito e desenvolva sua consciência.
Aprenda a ver a vida sempre com olhos novos! O caminho das pedras é mais exuberante e a chegada é mais festiva. A emoção é maior e a felicidade supera as feridas dos pés. Significa crescimento.
Existirá sempre uma esperança num lugar qualquer! Não desista! Você foi feito para vencer!


Viagem

Vida!
Caminhada curta,
Efêmera,
Chama de vela.
A ordem é ser
Ou tentar ser feliz
A cada instante.

Felicidade não é um destino.
Éuma obra de arte,
Uma viagem.
Os momentos são únicos!
Não voltam mais!

Alados por pinceladas de imaginação,
Podem ser mágicos!
Marcos de saudades.

Ame sempre,
Como se nunca tivesse sofrido.
Trabalhe com prazer.
Cante as dores e cultive a paz.

Sorria sempre!
O sorriso enobrece, encanta....
Sorriso é prece!
É Deus dentro da gente!

Encante-se com as pessoas!
Passe-lhes o que há de maravilhoso em si:
O jeito maroto,
O olhar trigueiro,
A maneira manhosa,
Assanhada, faceira...
As gargalhadas e até as lágrimas.

Não é vergonha,
É sensibilidade,
Autenticidade...

Sem que se esforce,
Sem que perceba,
Estará sempre
Entre os parceiros da alegria,
Caminheiros da amizade,
Partícipes de uma linda viagem
Chamada FELICIDADE!

Não se atire à beira dos caminhos! Reaja! A batalha não acabou e você não pode render-se. Junte as migalhas de energia que lhe restam! Somando-as, fará uma fortaleza indestrutível. A mente é o comando e tudo é possível quando a temos ilesa. É preciso, apenas, dirigi-la para frente e para o alto.
Se for ferido em bens materiais, não desanime: vão-se os anéis, ficam os dedos. Matéria compra-se com dinheiro. Dinheiro ganha-se com trabalho. Lute até o fim, busque os sonhos e ideais com a certeza de que os alcançará, restando-lhe a satisfação do bom combate, da perseverança e da crença em si mesmo.
Vamos aprender o sentido da vida, ainda que para isso tenhamos que nos escolar na logoterapia. Com certeza, o sentido vital está na transcendência maior, no amor e dedicação ao próximo, vendo-o como irmão, realçando o seu lado bom e ajudando-o na caminhada para o bem. Se conseguir esse objetivo, verá os seus problemas serem resolvidos por acréscimo, e tanta luz, tantos sucessos lhe advirão que não se reconhecerá no passado.
Os seus problemas físicos, morais e financeiros serão os alicerces para que você suba mais alto. São eles os lapidadores do ser humano. É como a pérola que só é encontrada em certas conchas de moluscos nas profundezas do mar. O molusco precisa ser ferido, e é daí que a secreção se solidifica formando a pérola. Pérola é o produto da dor, uma ferida cicatrizada. Uma ostra que não foi ferida, não produz pérolas.
Para crescermos é preciso que sejamos feridos, assim como a árvore que, para se transformar em fogo que nos fabrica o alimento, precisa ser cortada. Por isso “faça de suas dificuldades um baile e dance encantando a todos à sua volta”.
Infelizmente, o homem perdeu-se em si mesmo na desvairada corrida pelo TER sem se preocupar com o SER. É preciso que resgatemos, com urgência, a nossa identidade antes que venham os maus ventos e soprem o resto de verdade que nos resta.
É preciso AMAR! É preciso armazenar o bem, as boas ações, as transcendências ao infinito, pois, ao partirmos deste planeta TERRA, serão esses mananciais indestrutíveis os pertences de nossa BAGAGEM ETERNA.

2 comentários:

  1. Amiga querida,
    Não canso de admirar tua força e coragem. Tua postagem faz-nos acreditar que existe, dentro de nós, tudo o que precisamos para reverter os processos dolorosos que a vida, muitas vezes, deixa à nossa porta. Gostaria que lesses meu último post, que trata de assuntos dessa ordem. E tua avaliação, para mim, é uma oportunidade de melhora e crescimento naquilo que já disseste sobre a minha missão de semear, muito embora eu creia que não faço nada disso e, sim, procuro passar para a telinha aquilo que me vem ao coração.
    Bjs e um ótimo domingo para vocês.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  2. Que saudade, minha amiga irmã, do tempo em que a gente conseguia conversar todos os dias. Estou numa correria só, mas não deixo um dia sequer de postar uma poesia que é a minha forma de oração em que plasmo o meu amor por todos os poetas, entre os que, você está. Beijos.

    ResponderExcluir

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)