PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

OBJETIVO



OBJETIVO
(Genaura Tormin)

Quero plantar o que aprendi,
Agradecer o que recebi,
Carpir o terreno em parceria,
Jogar sementes ao vento,
Reflorestar o pensamento.

Quero levar a alegria,
No solfejo do meu canto.
Por companhia quero
O encanto de uma noite estrelada,
O suave trinar de pássaros,
O remanso de riachos,
O cheiro de terra molhada,
E muitas flores em cachos.

O objetivo é
Alcançar distâncias,
Redimensionar valores,
E ver a semente vingar,
Banindo tristezas e dores,
Para tudo melhorar.

Um comentário:

  1. Querida amiga,

    Sua meta é minha meta, porque conheci das suas dores.

    Suas alegrias são as minhas alegrias,bem maiores que as nossas metas, porque são frutos do amor que irmana todas as pessoas.

    Tomara mais vozes com a sua pudessem ser ouvidas a demonstrar as sementes postas em terra fértil, no seu belíssimo jardim.

    Beijos

    Márcia

    ResponderExcluir

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)