PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

ANÚNCIO PARA VENDER UM APARTAMENTO

Flores que se esgueiram do meu apartamento para espiarem a rua por mim.

ANÚNCIO PARA VENDER UM APARTAMENTO
(Genaura Tormin)

Vendo um apartamento no Setor Bueno.
Um por andar,
Situado no  quinto piso do Edifício Avoriaz. 
Espaçoso, bonito, arejado,
Bem servido por  armários, 
Churrasqueira, varandas, 
Janelas grandes, encimadas por floreiras, 
Cujos gerânios se esgueiram faceiros. 

A brisa circula livre, 
Aumentando o aconchego. 
O sol nascente é o companheiro das manhãs. 
E até a lua, no seu manto de estrelas, 
Invade a suíte do casal, nas noites de verão. 

Mais importante é que ali mora a felicidade. 
Um lar alicerçado por uma família feliz, 
Engajada, lutadora, otimista e valente,  
Cujas energias, impregnadas no ambiente, 
Ficarão de presente para os novos moradores. 
Deus sempre está presente!

Os vizinhos são amigos, 
Educados e contentes. 
Próximo, há uma praça
Linda e bem arborizada, 
Com flores, chafariz e muitos bancos. 
Um convite ao lazer e ao descanso. 
Lá, a lua vaza a ramagem dos arvoredos, 
Rendilhando o chão. 
Uma festa para os olhos e paz para o coração. 

Um comentário:

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)