PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

domingo, 9 de junho de 2013

VOO SILENCIOSO



VOO SILENCIOSO
(Martha Moro da Rocha)

O silêncio do vôo convive contigo:
A VIDA...
Tua beleza interior é  magia!
És pura energia!
Tua nobreza é esperança!
És um exemplo à vida!
Bela se faz mulher,
Abençoada és mãe.
...alma sublime,
Sorriso fácil, franco,
Fortaleza da fé!
Mulher que ressignifica a vida!

É disso que quero falar,
E da guerreira intrépida,
Munida de asas
Como os anjos.
Asas poéticas 
Que brincam com o tempo.

Tu és dona absoluta,
Das tuas asas:
És pura energia,
Doçura e força.
Um traço perfeito na criação de Deus.

Reflexo de alma impresso a iluminar.
Um sorriso que irradia simpatia,
Um anjo em forma de gente.
Teu olhar expressa paixão
Doçura,
Firmeza.
Alma nobre...
Tu é melodia
Gênese,
Gênio,
Gérbera
...é indescritível,
Traz em si
Precisa e preciosa postura,
Poetisa de canto  anunciado,
Vida vestida de arco-íris,
Mulher que transpõe barreiras,
Transcende em alegria.

Impulsiva, determinada,
Esta mulher tem nome:
GENAURA TORMIN
__________
Que poema lindo! 
Fico em estado de graça. 
Encontrei-o entre guardados, endereçado a mim. 
Meu Deus, não me sinto credora de tantos predicados, de tantas virtudes! 
Volto ao passado e me vejo no Planeta Literatura, um site gostoso onde compartilhávamos os nossos escritos. Como éramos felizes e não sabíamos! Que saudade! Mas que saudade mesmo!
Vez em quando um escritor era homenageado! Dessa vez fui eu a privilegiada. Muitos poemas, muitos elogios permearam o meu mundo, fazendo-me contente, querida e amada. 
O poema acima foi a junção de pedaços dos versos de toda aquela plêiade de amigos de verdade. Martha, uma colega querida, teceu a colcha de retalhos rimando nos veios de sua exacerbada sensibilidade para me entregar naquele dia. 
Credito o meu carinho a essa gente amiga, cujos olhos me veem assim. 
Com os meus marejados e saudosos, de joelhos, posto-me a agradecer! 
Oxalá, esse meu voo de asas rodantes possa melhorar-me o espírito nesta existência, para, assim merecer o título de guerreira que me foi dado.
Beijos a todos vocês que ainda hoje bordam o meu coração de saudades.

Genaura Tormin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)