PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

FÁBULA SOBRE O IMPOSSÍVEL


FÁBULA SOBRE O IMPOSSÍVEL

(Achei excelente e publico-o aqui. Penso que, intimamente eu já conhecesse essa força, mesmo que os outros dissessem o contrário. Penso que o desafio é o ingrediente principal para as grandes conquistas. É o que nos tornam valentes! O pensamento é o primeiro projeto para a execuçao da obra, por isso Albert Einsten
tinha razão:“SE PODES IMAGINAR PODES CONSEGUIR”.)


“Certa lenda conta que estavam duas crianças patinando em cima de um lago congelado. Era uma tarde nublada e fria e as crianças brincavam sem preocupação. De repente, o gelo se quebrou e uma das crianças caiu na água. A outra criança, vendo que seu amiginho se afogava debaixo do gelo, pegou uma pedra e começou a golpear com todas as suas forças, conseguindo quebrá-lo e salvar o amigo.
Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino: “Como você fez? Impossível que você tenha quebrado o gelo com essa pedra e suas mãos tão pequenas!”
Nesse instante apareceu um ancião e disse: “Eu sei como ele conseguiu.” Todos perguntaram: “Como?” O ancião respondeu: “Não havia ninguém ao seu redor para lhe dizer que não podia fazer!”


“SE PODES IMAGINAR PODES CONSEGUIR”.
Albert Einsten

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O seu comentário significa carinho e aprovação. Fico cativada e agradeço. Volte sempre! Genaura Tormin

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)