PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

terça-feira, 29 de julho de 2014

ANIVERSÁRIO DE FLÁVIO -2014




A LOBA E A CRIA

(Genaura Tormin)



Mais um aniversário!
Quantos anos desse calendário, 
No vagar do tempo!

Com chuva fina,
E brisa na janela,
Chegavas tu. 
Parecia sorrir para mim.

Uma vida em meus braços,
Minha cria, meu tesouro.
Do meu coração és o laço,
Que nesse compasso
Dá sentido à minha vida,

Um aliado nas alegrias e percalços,
Um filho bom, um amigo,
Um homem honrado.

Entrego-te a Deus, meu filho,
Todos os dias da minha vida!
É o maior presente que te posso dar 
Nesta existência.

És verso do mais belo poema,
Que pude fazer um dia.
Hoje, decanto-o em prece,
No dorso da alegria,
Pois ainda me sinto a Loba
De quem és cria!

__________
Beijos dos teus pais.
Parabéns!
29.07.2014

sábado, 26 de julho de 2014

ORIGEM DA FAMÍLIA MURIBECA




Comunidade da Família MURIBECA do Estado da Paraíba.

Sejam bem vindos os nobres pertencentes dessa família de sangue Galego-Holandês, nome indígena e CORAÇÃO BRASILEIRO, que fazem parte do ramo familiar eminentemente paraibano, bem como esposas, filhos e descendentes.

Os Muribecas descendem do Sargento-mor do RN: Joaquim José da Costa (Joaquim Da Volta), descendente dos Holandeses de ascendência Galeza, que séculos atrás vieram para Capitania de Pernambuco com a Cia Das Índias Ocidentais.

Nosso ancestral Joaquim vendeu suas propriedades em PE, veio para Província da Parahyba em 1824, ganhou uma SESMARIA e adentrou pelo interior com suas tropas de burros, familiares e trabalhadores. Tomou posse e foi um dos fundadores de Picuí-PB (Terra da Carne-de-Sol).

                  Naquela região, ele estabeleceu a produção dessa famosa iguaria da culinária 
                  nordestina, além de difundir o gado Holandês deixado pelo PRÍNCIPE 
                  MAURÍCIO DE   NASSAU 
                  (Johan Mauritz Von Nassau-Siegen

ORIGEM DA FAMÍLIA MURIBECA




Comunidade da Família MURIBECA do Estado da Paraíba.

Sejam bem vindos os nobres pertencentes dessa família de sangue Galego-Holandês, nome indígena e CORAÇÃO BRASILEIRO, que fazem parte do ramo familiar eminentemente paraibano, bem como esposas, filhos e descendentes.

Os Muribecas descendem do Sargento-mor do RN: Joaquim José da Costa (Joaquim Da Volta), descendente dos Holandeses de ascendência Galeza, que séculos atrás vieram para Capitania de Pernambuco com a Cia Das Índias Ocidentais.

Nosso ancestral Joaquim vendeu suas propriedades em PE, veio para Província da Parahyba em 1824, ganhou uma SESMARIA e adentrou pelo interior com suas tropas de burros, familiares e trabalhadores. Tomou posse e foi um dos fundadores de Picuí-PB (Terra da Carne-de-Sol).

                  Naquela região, ele estabeleceu a produção dessa famosa iguaria da culinária 
                  nordestina, além de difundir o gado Holandês deixado pelo PRÍNCIPE 
                  MAURÍCIO DE   NASSAU 
                  (Johan Mauritz Von Nassau-Siegen

TEU ANIVERSÁRIO, FRED!



TEU ANIVERSÁRIO, FRED
(Genaura Tormin)

Hoje é o dia 13 de março!
Uma data importante para tua mãe!
Uma gentinha nova a caminho,
Depois em meus braços'
E sempre em meu coração.
Como agradeço
Pelo filho que és!

Um aliado para dividir
Alegrias e percalços,
Um filho bom,
Um homem honrado.

Mesmo assim,
Estou sempre na retaguarda,
Na alegria de sabê-lo FILHO!
E atenta aos poucos deveres de mãe
Que ainda me restam.

Entregar-te a Deus, filho meu!
É o maior presente que te posso dar,
Neste teu aniversário!
És verso do meu mais lindo poema,
Decantado em prece,
No dorso da alegria,
Pois me sinto a Loba
E tu és cria!

Parabéns!
Beijos dos teus pais
Genaura e Alfredo

GYN, 13.03.2014

quinta-feira, 24 de julho de 2014

HISTÓRIA QUE A VIDA ESCREVEU

Winston Churchil

HISTÓRIA QUE A VIDA ESCREVEU

Um famoso escritor conta a história
de uma família rica,
que foi convidada a passar um fim de semana
na bela propriedade de uma outra família:
a casa dos Winston Churchill.
As crianças se divertiam porque
havia uma deliciosa piscina na propriedade.

No último dia, ocorreu uma tragédia.
O menino menor quase afundou.
As crianças puseram-se a gritar,
procurando alcançar com as mãos o pequeno,
que se afogava, mas inutilmente.
Por fim, o pequeno Alexandre Fleming,
filho do jardineiro,
ouviu os gritos e saltou dentro da piscina,
salvando assim o menino.

Quando o pai ouviu a história,
sua gratidão não teve limites.
Ele se dirigiu ao senhor Fleming,
o jardineiro, e disse:
- Seu filho salvou a vida do meu filho,
o que posso fazer pelo senhor?

- Ora, o senhor não precisa fazer coisa alguma,
disse o jardineiro,
meu filho fez o que qualquer outro faria.
- Mas eu preciso fazer alguma coisa pelo seu filho.
Que apreciaria ele?
- Bem, desde que aprendeu a falar,
tem manifestado o desejo de ser um médico.
O homem estendeu a mão ao senhor Fleming, e disse:
- Seu filho frequentará a melhor escola
de Medicina que houver na Inglaterra.
E sustentou a palavra.

Ao final da Conferência de Teerã,
o mundo foi sacudido com a noticia de que
Churchill estava doente com pneumonia.
Os meios de comunicação da Inglaterra
transmitiram por toda a nação,
o desejo de que o melhor médico
do Império Britânico tomasse um avião
para Teerã e assistisse ao Primeiro-Ministro.

Esse médico foi o Dr. Fleming,
o descobridor da penicilina.
Os seus esforços foram coroados de êxito.
Mais tarde, Winston Churchill eletrizou
o mundo com a declaração:
"Não é sempre que um homem
tem a oportunidade
de agradecer ao mesmo homem por
haver-lhe salvo a vida duas vezes".

O pequeno Fleming, que havia salvo a vida
do pequeno Churchill,
quando este se afogava numa piscina,
tornou-se o Dr.Fleming,
que de novo lhe salvou a vida.

O pai de Winston Churchil jamais sonhara,
que, ao dar à Alexandre Fleming
a oportunidade de estudar na melhor
escola de Medicina da Inglaterra,
estava provendo o meio de salvar
a vida do seu filho, pela segunda vez,
através do mesmo homem.

Coleção de Pensamento de Sabedoria 
A Essência do Sucesso - Editora Martin Claret

domingo, 6 de julho de 2014

POR EU GOSTAR TANTO DE VOCÊ




POR EU GOSTAR TANTO DE VOCÊ
(Josefa Alteff)


Com todo carinho que eu possa ter,
Por tudo de bom que você me inspira,
Pelos nossos sorrisos! 
Pela nossa amizade!
Por eu  gostar tanto de você... 
Que nossos sorrisos nunca desapareçam,
A alegria, as gargalhadas ecoem
Eternamente!!!



Que estas flores
Possam traduzir o meu carinho
E admiração por você!
Parabéns!
Feliz aniversário!
Muitas felicidades!!!
Muita saúde!
Muita paz, amor, alegrias, 
Conquistas e realizações infinitas...... 

sábado, 5 de julho de 2014

VAMOS APRENDER A VIVER FAMÍLIA

Excelente palestra  sobre família! Eu amei! Quanto aprendi! Repasso com carinho.
Beijos da Genaura Tormin

quinta-feira, 3 de julho de 2014

NOVAMENTE FAÇO ANIVERSÁRIO




NOVAMENTE FAÇO ANIVERSÁRIO
(Genaura Tormin)

Sessenta e nove anos!
Não omito a minha idade.
Legado de muita luta
Que significa felicidade.

O espelho já não é o mesmo.
Não me aplaude sorridente!
As marcas se estampam
Feito pérolas diferentes.

O rigor do tempo
Verga-me a silhueta,
Mas eretas estão a alma e a coragem,
Para concluir com galhardia
Essa viagem.

A valentia é a minha arma,
O otimismo, o guia
E o amor me redime
No dorso da poesia.

Muitos mestres
Ensinaram-me a viver!
Do trabalho fiz prece,
Refúgio, meta, rumo,
Escadas para a dignidade.
Saio pela compulsória!
Para descansar,
Tenho a eternidade

Quantos aniversários ainda farei?
Irmã da natureza,
A existência é finita!
Perece para renascer.
Posto-me de joelhos
E agradeço.
É o meu aniversário!

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)