PLANTIO

PLANTIO
PLANTIO
(Genaura Tormin)

Deus,
Senhor dos mares e montes,
Das flores e fontes.
Senhor da vida!
Senhor dos meus versos,
Do meu canto.

A Ti agradeço
A força para a jornada,
A emoção da semeadura,
A alegria da colheita.

Ao celeiro,
Recolho os frutos.
Renovo a fé no trabalho justo,
Na divisão do pão,
. E do amor fraterno.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

MINHA VIDA NA OUTRA VIDA

http://www.youtube.com/watch?v=Jmdx4txZDsM

VCS VÃO AMAR!
LINDO DEMAIS. JÁ O ASSISTI VÁRIAS VEZES.

Beijos da Genaura Tormin

sábado, 21 de abril de 2012

GUIA DE ACESSIBILIDADE DE GOIÂNIA




GUIA DE ACESSIBILIDADE DE GOIÂNIA
(Genaura Tormin)


 
GUIA DE ACESSIBILIDADE DE GOIÂNIA, uma iniciativa benfazeja.
Uma radiografia que revela as condições de acessibilidade urbanística e ambiental (a transportes coletivos, a orelhões, calçadas, logradouros públicos...).
 
As  barreiras arquitetônicas são um dos grandes desafios enfrentados no dia-a-dia da pessoa com deficiência física, principalmente a que deambula de cadeira de rodas.

Muitos obstáculos a vencer, mesmo decorridos 18 anos da edição da Constituição Federal, que nos garantiu direitos. É preciso lutar! Reivindicamos igualdade de oportunidades no cumprimento da norma legal.

“Levanta e vem para o meio!”  o tema da Campanha da Fraternidade deste ano. .

A acessibilidade é o pré-requisito básico para que a  pessoa com deficiência possa viver com dignidade, uma vez que é parte da sociedade e paga  impostos. Pode e deve se sustentar com o fruto do próprio trabalho. 

Falta conhecimento. Até na  área de saúde, falta acessibilidade. Os banheiros, necessidade primária do ser humano, não nos permitem acesso: as portas são estreitas, acontecendo por vezes de perdermos consultas por termos de retornar a casa para usar o banheiro.

Os governantes precisam se preocupar com o mobiliário urbanístico, a acessibilidade ambiental e os transportes coletivos, propiciando qualidade de vida, não só aos deficientes, mas às desigualdades, pois a sociedade é heterogênea. Desenho arquitetônico universal, com integração de acessibilidade a todos, seria o ideal.

Contudo, eis um GUIA descritivo, para consultas, tentando evitar  tantas viagens perdidas, tanto desconforto, tanta falta de respeito às pessoas com limitações. Oxalá ele seja um mecanismo imperativo para nova mentalidade, e quem sabe num futuro breve, compreender-se-ão que a deficiência é fruto do progresso, do avanço tecnológico, fazendo-nos irmãos de verdade com acesso e aceitabilidade em todos os lugares.

  À pessoa com limitações, eu deixo um recado: nunca desista! Exija seus direitos, contribuindo para um futuro melhor. Seja otimista! A essência do bem é a grande controladora da vida. É oportuno que corra atrás do estado de felicidade. Ocupar a mente, trabalhar, doar-se, reconhecer os próprios potenciais, é a melhor receita.
Goiânia-GO

Genaura Tormin
Escritora


sábado, 14 de abril de 2012

BORDAS DO TEMPO


BORDAS DO TEMPO
(Genaura Tormin)


(Para Fernando Tormin)

Acalentado no colo da poesia,
No canto da alegria,
Descansa o meu sonho.
Um dia, talvez,

Seja realizado por ti!

Que tal

Uma voltinha
Nas asas do vento,
Nas bordas do tempo?
Isso acontece na vida!
Quando acontecer,
Lembra-te de mim!
Eu estarei na tua saudade,

No teu passado ainda recente...

E ao teu lado,
Sobrevoaremos o mar bravio,
Aos encantos do vento e
No matizado azulino

Das nuvens viajeiras.

Espero que seja
Numa manhã de domingo

Cheia de mistérios, de magia...
Tu e eu
Seremos os donos do mundo,
Das matas, dos prados,
Sob asas que se embuçarão
Nos céus dos nossos sonhos.
Uma lembrança!
Uma história engastada
Nas bordas do tempo.


quinta-feira, 5 de abril de 2012

GENAURA


GENAURA

(Poema feito para mim. Não sei quem o fêz. Gostaria muito de saber. Não mereço. Fico a dever, mas a alegria me toma a alma ao saber que alguém tem essa visão de mim. Eternamente agradecida eu serei. Obrigada muito, muito...)

O silêncio do voo convive contigo:
A VIDA...
Tua beleza interior é toda magia.
És pura energia!

Tua nobreza é esperança!
És um exemplo!  
Bela se faz mulher,
Abençoada és mãe.

...alma sublime.
Sorriso fácil, franco,
Fortaleza da fé!
Mulher que ressignifica a vida! 

É disso que quero falar.
É da guerreira,
Da mulher intrépida,
Munida de asas,
Como os anjos.

Asas poéticas que brincam com o tempo,
Tu és pura energia,
Doçura e força.

Traço perfeito na criação de Deus,
Reflexo de alma a iluminar
Sorrisos que irradiam simpatia.

Um anjo em forma de gente!
Do olhar, expressa paixão,
Doçura, firmeza.

Uma alma nobre...
Tu és melodia,
Gênese,
Gênio,
Gérbera,
...és indescritível!

LEVE, LIVRE & SOLTA!


Sejam bem vindos!
Vocês alegram a minh'alma e meu coração.

Era uma luz no fim do túnel e eu não podia perder.
Era a oportunidade que me batia à porta.
Seria uma Delegada de Polícia, mesmo paraplégica!
Registrei a idéia e parti para o confronto.
Talvez o mais ousado de toda a minha vida.
Era tudo ou NADA!
(Genaura Tormin)


"Sou como a Rocha nua e crua, onde o navio bate e recua na amplidão do espaço a ermo.
Posso cair. Caio!
Mas caio de pé por cima dos meus escombros".
Embora não haja a força motora para manter-me fisicamente ereta, alicerço-me nas asas da CORAGEM, do OTIMISMO e da FÉ.

(Genaura Tormin)